PLANTAS, TEXTURAS NATURAIS E INTEGRAÇÃO DE AMBIENTES ABERTOS DÃO BEM-ESTAR

Biofilia é recurso utilizado em larga escala na Mostra paranaense, que pode ser conferida até 17 de Outubro

Com a pandemia, a vontade de nos aproximarmos da natureza se tornou mais evidente e não deve passar quando tudo voltar à normalidade. O design biofílico ou arquitetura biofílica é conceito que expressa esse anseio e um dos principais destaques dos ambientes da CASACOR Paraná 2021, que acontece até o dia 17 de Outubro em Curitiba. Essa tendência, que consiste em agregar elementos naturais à composição dos espaços, vem do grego bios (vida) e philia (amor), ou seja, amor à vida. O princípio por trás da biofilia é muito simples: conectar pessoas e natureza para melhorar o bem-estar. Assim, todo mundo ganha ao ter ao redor pessoas satisfeitas, produtivas e saudáveis, qualquer que seja o ambiente usufruído.

Sensibilidade, imaginação e respeito à natureza são os ingredientes básicos da biofilia para agregar valor a qualquer projeto”, explica Cynthia Karas, designer de interiores e idealizadora do Resto Café, um dos ambientes da CASACOR Paraná que apostou na biofilia.

Princípios da biofilia 

Biofilia é mais que encher um ambiente de folhas e flores. A utilização de elementos biofílicos deve ser muito bem estudada para alcançar os objetivos. Alguns pontos importantes desse conceito são:Biofilia é mais que encher um ambiente de folhas e flores. A utilização de elementos biofílicos deve ser muito bem estudada para alcançar os objetivos. 

Alguns pontos importantes desse conceito são: 

1. MATERIAIS E TEXTURAS NATURAIS - produzir a sensação de estar na natureza por meio de materiais é uma ferramenta muito eficiente. O uso de madeira, palha, pedra, água e outros elementos naturais nos conecta automaticamente com o ambiente externo, além da preferência por cores em tons de azul, verde e terrosos. 

2. FORMATOS BIOMÓRFICOS 

Ao observar a natureza, nota-se a abundância de formas arredondadas. Por isso, o design biofílico procura reproduzir formatos orgânicos ou que façam alusão ao formato de elementos da natureza. 

A utilização de mobiliário com inspiração natural e padrões de estampa biomórficas (que imitam o padrão hexagonal das colmeias de abelhas, por exemplo) também são característicos do estilo. 


3. INTEGRAÇÃO DE AMBIENTES ABERTOS

A biofilia também é representada pela integração de espaços abertos, como da sala com a varanda, por exemplo, com o objetivo de ampliar o espaço ou, no caso da união da sala com a cozinha, estimular a troca e a convivência entre os moradores. A luz natural e a circulação de ar são outros elementos que trazem a desejada sensação de bem-estar, por isso é importante priorizar a entrada delas nos espaços.

4. PLANTAS

As plantas, claro, são essenciais nos projetos que adotam a biofilia, visto que nos conectam diretamente ao mundo natural. Há diversas formas de inserir a vegetação nos espaços, que fazem uma diferença grande em qualquer ambiente. 

Paredes e telhados verdes são ótimos exemplos, pois além de complementarem a decoração, tornam os lugares mais acolhedores, agregando em conforto térmico e acústico e ajudando na qualidade de ar. 


                                                  Legenda: Gourmeteria Raízes by Evviva.

Fotografia: Eduardo Macários.

 

 

 


 

Comentários