SUMARA BOTTAZZARI APRESENTA NA CASA COR PR PROJETO DE ESPAÇO CORPORATIVO

Elegante e contemporâneo, o espaço “Sala da Presidência”, assinado pela arquiteta Sumara Bottazzari com o apoio da Avex Technology, apresenta soluções simples e fáceis de implementar no dia a dia
A “Sala da Presidência”, projeto criado pela arquiteta Sumara Bottazzari, para a Casa Cor PR, em exposição no período de 19 de Junho a 31 de Julho, na Rua João Tscharnnel - 880, apresenta ideias e soluções criativas para um ambiente corporativo contemporâneo e sustentável. Inspirada no perfil de líderes cada vez mais jovens, Bottazzari criou para a Casa Cor, com o apoio da Avex Technology, uma sala presidencial com ambiente leve, flexível e com facilidades tecnológicas – deixando para trás as habituais salas austeras, que mantinham composições de personalidade mais séria.
O ambiente, de 42 m², planejado por Bottazzari harmoniza a tecnologia à natureza – implementada na madeira dos móveis, nas plantas, na restauração e reutilização de materiais, na iluminação natural e também na sonorização do ambiente – o que torna a sala corporativa convidativa e aconchegante, sem perder a funcionalidade de negócios. Uma das principais características do projeto é a sustentabilidade, refletida, portanto, nos materiais escolhidos e no uso da tecnologia de automação. “Os sistemas de automação têm o objetivo de aplicar soluções para o melhor desempenho na eficiência energética, no conforto ambiental, atuando como um mecanismo de redução e controle do consumo de energia em equipamentos diversos e luminárias”, explica Bottazzari.
Para a sala corporativa foi escolhido o sistema integrado de áudio, vídeo, iluminação e persianas – fornecido pela Avex Technology. “Os custos da automação são compensados em curto espaço de tempo – a economia de energia pode chegar a 40%, além de reduzir os custos de operação e manutenção”, afirma a arquiteta. O projeto contempla controle da intensidade da luz, controle de abertura e fechamento das persianas, sistema de som ambiente e vídeo wall (várias telas unidas que formam uma só imagem), onde podem ser realizadas videoconferências, transmissão de um noticiário, por exemplo, ou ainda, utilizar como proposto no projeto para a Casa Cor. No ambiente é transmitido pelo vídeo wall a videoinstalação da performance Liquens, das artistas Laura Miranda e Mônica Infante, com imagens e sons da natureza – que se tornam o som ambiente da sala, aproximando ainda mais o projeto da proposta de leveza e aconchego.
Outro elemento que harmoniza com o objetivo foi a escolha do uso de uma madeira natural para o mobiliário. “Em todos os móveis sob medida foram utilizadas lâminas de madeira catuaba, que aquece e refina o ambiente”. A lâmina utilizada no espaço é extraída conforme plano de manejo sustentável e autorizado pelo Ibama, obedecendo a legislação específica e sob coordenação de um engenheiro florestal responsável. Para cada árvore catuaba extraída, são plantadas duas da mesma. A lâmina é comercializada pela Leo Madeiras.
Em nossos projetos temos como premissa utilizar madeiras naturais certificadas. Procuramos sempre planificar adequadamente nossos desenhos para que todo o material adquirido seja utilizado 100%”.
Também destaca-se no ambiente a restauração feita no piso original do edifício da Casa Cor. “É um piso parquet de madeira de lei, um material nobre. Por isso, fizemos uma restauração ao invés de substituí-lo, pois além de estar em bom estado de conservação, tem valor estético e vai ao encontro do conceito sustentável proposto para o ambiente”. A restauração consistiu no tingimento da madeira do piso utilizando o colorante Bona Create, desenvolvido de acordo com os critérios mais rigorosos de sustentabilidade, que contém fórmula sem cobalto e baixa emissão de COV (compostos orgânicos voláteis), o que garante ar saudável nos interiores e condições de trabalho seguras.
A decoração e a iluminação 
Os tons metalizados estão em alta na decoração e atraem olhares para os projetos devido ao brilho e ao charme que imprimem aos ambientes. Na “Sala da Presidência” foram utilizados os tons dourados, representados pela cor da madeira catuaba e, para apresentar maior leveza, amplitude e sofisticação, espelhos em tons de bronze – utilizados nos painéis vazados – contribuem para uma atmosfera de luxo sem exageros. “As tiras finas de espelho instaladas no mobiliário são sobras de recortes de peças maiores que seriam descartas pela vidraçaria. Conseguimos fazer essa reutilização, sem desperdício. E as emendas dos espelhos, por ficarem exatamente sob as tiras de madeira do painel, não ficam aparentes e, portanto, não interferem no visual do mobiliário”, conta Sumara Bottazzari. O painel tem três funções importantes para o resultado final do ambiente, o espelho além de sofisticação, duplica de forma sutil o espaço. As aletas de madeira trazem o aconchego e tem a função técnica de equilibrar acusticamente o espaço corporativo.
Outro destaque do ambiente são os painéis Dresswall instalados atrás da estante. “A quantidade de luz no ambiente é necessária para criar um espaço propício ao trabalho e ao mesmo tempo aconchegante. No projeto se conquista isso com a iluminação difusa do Dresswall e pelas sancas no forro – sempre aliadas ao aproveitamento da luz natural”, diz a arquiteta.
Toda a marcenaria foi desenvolvida pelo escritório e feita sob medida. Em um desenho contemporâneo e desenvolvido sob as últimas tendências. O toque clássico no espaço é obtido por poltronas Luis XVI, desenvolvida especialmente para o espaço, em madeira Tauari natural e tecido da Entreposto, confeccionadas pela Decormade.
A mesa de madeira carvalho possui pés em vidro e foi escolhida pela arquiteta para contrapor a verticalização do espaço. Trazendo equilíbrio a todo o conjunto. A poltrona principal confere a imponência do cargo.

As mesas de centro foram criadas para contextualizar com o espaço. A ideia é que a mesa pareça flutuar, para isto a base foi feita em madeira preta que se dilui com a tonalidade do tapete. Confeccionadas pela marcenaria Andreiko.
Os tapetes foram desenhados e confeccionados pela Originale Maison.
O projeto é a proposta de uma experiência de ambiente de trabalho leve e aconchegante, mas ao mesmo tempo funcional e voltada ao novo perfil de presidência nas empresas”, conclui Sumara. 
Obras utilizadas no espaço “Sala da Presidência”
Para compor o ambiente, além de peças clássicas do Antiquário Cristiano Ross, são utilizadas as obras de arte da Galeria Zilda Fralletti: tela “Estampa Posterior”, de José Gonçalves; escultura “Série Musas”, de Leopoldo Martins; escultura em madeira de descarte natural, de Itelvino Jahn; e escultura africana “Ânfora Tikar”.
A réplica da caravela Wasa, máquina de escrever antiga e máquina de cheque, são da Móveis Boulle.
Objetos: Kraft Home Store, Uzzo.
Um Pouco sobre Sumara Bottazzari
Formada em Desenho Industrial e Comunicação Visual, em 1988, e em Arquitetura e Urbanismo, em 2013, ambos pela PUC-PR, a arquiteta e designer Sumara Bottazzari acumula vasta experiência profissional. Atuou por 11 anos na Incepa, em projetos de lojas, estandes, showrooms e feiras e, desde 2000, dirige escritório próprio, com foco em projetos de arquitetura e interiores residenciais, comerciais e corporativos. Participou de mostras como a AD-PR (2001), Decore (2000), Casa Cor Paraná (2002/2003/2004/2005/2016), Momentum&Design (2013) e Artefacto (2003, 2014). Em todos os seus projetos, se dedica em oferecer soluções práticas de estética e funcionalidade de acordo com as necessidades de cada cliente.
Serviço: Sumara Bottazzari – Casa Cor 2016
Espaço “Sala da Presidência”
Período: de 19/06 a 31/07
Endereço: Rua João Tscharnnel, 880 - Vista Alegre | Curitiba - PR
Ingressos: Individual: R$ 44,00 | Promocional: R$ 36,00 | Meia-entrada: R$ 22,00


Comentários

Postagens mais visitadas