CASA SUSTENTÁVEL

Geração de energia elétrica própria é destaque nas novas construções

A crescente expansão do mercado imobiliário trouxe consigo diversos problemas para a natureza, como os resíduos provenientes da fabricação de materiais para a construção civil. Pensando em minimizar esse impacto os novos empreendimentos estão buscando alternativas sustentáveis e a geração de energia elétrica é um dos grandes destaques.
Cassiano Garcia, engenheiro civil e sócio-diretor da Construtora Monreal, salienta que a geração de energia nas residências é um importante passo quando se fala em sustentabilidade. “Estamos sempre buscando soluções que agridem menos o meio ambiente e penso que em um futuro não muito distante este seja mais um item comum em todas as obras”, comenta o engenheiro.
O sistema funciona através de placas fotovoltaicas instaladas no telhado das residências. Elas captam o calor do sol, transformando em energia elétrica, que é repassado ao inversor, um aparelho que transforma a corrente contínua em alternada. O sistema gera energia para a casa durante o dia, quando normalmente o consumo é menor. Caso seja gerada energia não aproveitada pela casa ela é repassada para a concessionária, que gera um crédito para posterior utilização.

Existem dois relógios. Um marca a energia excedente cedida para a concessionária e o outro demonstra o que foi consumido utilizando a rede elétrica da concessionária. No Brasil, o que é repassado gera créditos que não podem ser remunerados, mas são abatidos do que é consumido direto da concessionária”, complementa Cassiano. Os créditos gerados devem ser utilizados pela unidade geradora nos meses subsequentes. A medição do que foi gerado e consumido é feita mês a mês e no final da fatura é apresentado o saldo do crédito ou valor a pagar.

A instalação deve levar em consideração alguns fatores. As placas devem ser voltadas ao norte para maior eficiência e relação custo x benefício do sistema. Outro detalhe é levar em conta a incidência de sombras, seja por vegetação ou por edificações vizinhas. Isoladamente instalar um gerador de energia elétrica em casa não é um item barato, mas comparado ao custo de uma construção ele representa cerca de 2% para uma obra de 400m², gerando cerca de 50% da energia consumida e levando em consideração a utilização do piso aquecido e o ar condicionado. Cassiano sugere que é possível instalar uma geradora menor e prever aumento para o futuro. “Recomendamos aos nossos clientes, quando interessados, que instalem algo próximo a 50% e façam uma avaliação mais adiante para ver se é suficiente para atender a residência ou se é preciso ampliar e aumentar a capacidade de gerar energia elétrica”, sugere o engenheiro.

Comentários