CURSO DE ENGENHARIA CIVIL NA FAE

Sinduscon-PR, FAE e Senai, lançam curso superior de Engenharia Civil

O objetivo é formar profissionais alinhados às demandas do mercado, preparados para atuar com responsabilidade socioambiental e novas tecnologias

O mercado da construção civil vai ganhar novos profissionais, mais bem qualificados e alinhados com as novas tecnologias e tendências do setor. Essa é a proposta do novo curso de Engenharia Civil, idealizado pelo
Sinduscon Paraná, Senai PR e a FAE Centro Universitário. Os processos já estão bastante avançados e o projeto pedagógico ganhando forma, pelas mãos de experientes profissionais do ramo. 


“É a primeira vez que três instituições com ampla expertise se unem para criar um curso de Engenharia Civil totalmente voltado ao mercado de trabalho. Estamos otimistas com a parceria e adiantamos que será um novo momento para a construção paranaense”, afirma o presidente do Sinduscon Paraná, Sérgio Luiz Crema.
Uma análise realizada pela equipe técnica da FAE, período de 2009 a 2015, constatou que o curso de Engenharia Civil está entre os 10 com maior procura e matrícula de alunos. Fazendo o recorte para o mercado de Curitiba, percebe-se de igual forma que o segmento está em uma curva crescente e que ocupa o quinto lugar em quantidade de alunos matriculados.

Uma formação diferenciada
Um dos gargalos da área, segundo o Sinduscon Paraná, é a dissociação do profissional com o mercado de trabalho. É neste ponto que o curso de Engenharia Civil vai interceder.
“O curso é uma grande oportunidade de inovação para o setor e certamente mudará o modelo de ensino no Paraná. A construção da matriz curricular está voltada à demanda do mercado atual e futuro, preparando o profissional para entregar soluções. Daremos ênfase a soluções voltadas à inovação sustentável, à gestão eficaz de recursos e à capacidade de desenvolver projetos agregadores para a sociedades”, contextualiza o Prof. Dr. Everton Drohomeretski, pró-reitor de Ensino, Pesquisa e Extensão da FAE.

Construção civil na prática
Com a parceria das três organizações o aluno só tem a ganhar. O Sinduscon Paraná, além de estar atuando ativamente na criação de todo o projeto pedagógico do curso, também disponibilizará as empresas associadas para que os alunos tenham oportunidade de vivenciar o dia a dia do setor, por meio de estágios e da aplicação de projetos em ambientes reais da área.

A FAE é uma das mais bem respeitadas instituições de ensino do Brasil, responsável pela formação de profissionais atuantes no mercado de trabalho. Oferecerá toda a sua expertise, infraestrutura moderna e
profissionais altamente qualificados.

O Senai atuará na frente prática, disponibilizando laboratórios, estágios e projetos, para que o ingressante esteja atualizado com as tecnologias existentes, além de novos métodos construtivos, em constante crescente.
“Para o Senai isso vem ao encontro de sua missão institucional, que é oferecer condições e alternativas em educação para as indústrias. Estamos viabilizando um projeto educacional do ensino superior dentro daquilo que o mercado precisa. Esse é o papel do Senai”, reforça o diretor regional do Senai, José Antonio Fares.

Foco do curso:
1) Sustentabilidade
2) Inovação
3) Novas ferramentas e novos equipamentos
4) Novas tecnologias
5) Gestão
6) Empreendedorismo

O vice-presidente de Área Técnica do Sinduscon Paraná, Euclesio Finatti, que vem representando a entidade nesse projeto, argumenta que Inovação é a palavra do momento e, para os novos profissionais, isso deve ser ainda mais aguçado. “A criação do curso vem ao encontro das mudanças do próprio setor no que concerne à Inovação. É preciso pensar a construção civil com mais produtividade, aliando o conhecimento com as novas tecnologias, métodos que trarão mais agilidade e assertividade nos projetos futuros. É o momento do BIM, das construções industrializadas e de mudar a cultura do empilhar tijolos”, pondera.

“A criação do curso de Engenharia Civil foi um desafio, por isso investimos em um planejamento minucioso. Além da excelência em gestão e empreendedorismo que a FAE oferece, também tínhamos os desafios propostos pelo mercado, que é de formar profissionais completos com conhecimento na área de negócios, nas tecnologias de ponta e responsabilidade social e ambiental.  A FAE formará esses profissionais”, encerra o reitor da FAE, Jorge Apóstolos Siarcos.

Comentários